12 de fevereiro de 2016

Sociedade de Construções Amadeu Gaudêncio

A "Sociedade de Construções Amadeu Gaudêncio, S.A." foi fundada em 1935, na Rua Alexandre Braga, em Lisboa,  por Amadeu Gaudêncio (1889-1980) natural da Nazaré.

Entrada para a sede e oficinas na Rua Alexandre Braga, em Lisboa

     

Amadeu Gaudêncio nasceu na Pederneira, na Nazaré, onde viveu até aos 18 anos de idade, altura em que, já como pedreiro de profissão, parte para Lisboa a fim de melhorar a sua vida. Com a 4ª classe apenas, continuou os estudos à noite, em Lisboa na “Escola Industrial Machado de Castro”, tendo conseguido obter o diploma de construtor civil. Começaria por trabalhar em nome individual, com a designação de “Amadeu Gaudêncio - Construção Civil” mas, em 1935, fundou a “Sociedade de Construções Amadeu Gaudêncio, Limitada”

            Amadeu Gaudêncio (1889-1980)                          Ementa de jantar comemorativo no “Aviz Hotel

                              
 Ementa gentilmente cedida por Carlos Caria

A sua primeira grande empreitada, e a maior de sempre, foi a construção do "Hospital de Santa Maria", em Lisboa iniciada em 1940 e que se prolongaria até 1953 altura da sua inauguração a 27 de Abril do mesmo ano.

"Hospital de Santa Maria" em construção

A sua “Sociedade de Construções Amadeu Gaudêncio, Lda.” foi responsável por algumas construções de referência no nosso país, como escolas, hospitais, instalações fabris, museus, salas de espectáculo, instalações religiosas e edifícios urbanos, alguns exemplos são: a Casa da Moeda”, o Cine-Teatro Joaquim de Almeidano Montijo, a Igreja de Nossa Senhora de Fátima”, o “Hospital de São João” no Porto, a Sede do “Banco Nacional Ultramarino”, o Liceu Francês Charles Lepièrre”, o Café Portugal em Lisboa, etc.

 

   1938                                                                                       1943

 

 
4 fotografias anteriores foram gentilmente cedidas pelo blog “Ruas de Lisboa Com Alguma História

                                                  1958                                                                          1960

          

Por imposição legal, em 1975 a firma passou a ter natureza de sociedade anónima de responsabilidade, tendo o engenheiro Manuel Bravo - sócio gerente da empresa desde 1955 - passado a ocupar o lugar de Vice-Presidente do Conselho de Administração (1975-1977). Passaria a Presidente do Conselho de Administração entre 1977 e 1987 depois de Amadeu Gaudêncio ter deixado o cargo por doença.

Placa alusiva ao empreiteiro “Sociedade de  Construções Amadeu Gaudêncio” numa obra em Lisboa

Listagem das obras mais importantes efectuadas pela “Sociedade de  Construções Amadeu Gaudêncio”

Estaleiro de obra

Obra em Caxias

No ano que comemorava os 60 anos de existência, viria a ser decretada a falência da “Sociedade de Construções Amadeu Gaudêncio, S.A.” a 22 de Março de 1995, e publicada a sentença no “Diário da República” de 17 de Maio de 1995.

Aspecto actual da entrada e das antigas instalações na Rua Alexandre Braga

 

Amadeu Gaudêncio, republicano de convicção, faleceu no dia 13 de Outubro de 1980 com 91 anos, tendo-se mantido no activo até aos 85 anos e liderou, até essa altura, a empresa que criou tendo chegado a contar com 1500 trabalhadores.

fotos in: Hemeroteca Digital, Arquivo Municipal de Lisboa, Sociedade de Construções Amadeu Gaudêncio

5 comentários:

João Menéres disse...

E quem construiu o LNEC ?
Era interessante publicar algo.

Um abraço.

José Leite disse...

Caro João Menéres

Depois da construção do LNEC ter sido adjudicada, em 18 de Dezembro de 1950, à empreiteira Ruy Miller, Lda., dias depois a empreitada seria entregue ao empreiteiro Artur Fernandes Alves Ribeiro.

Acerca do LNEC pode consultar neste blog o seguinte link:

http://restosdecoleccao.blogspot.pt/2012/01/laboratorio-nacional-de-engenharia.html

Um abraço

Paulo disse...

Como autor da pagina do Facebook sobre a Amadeu Gaudêncio , quero-lhe dar os parabéns por no seu Blog recordar a nossa historia, Obrigado

José Leite disse...

Caro Paulo

Muito grato pelo seu comentário, aproveitando para o felicitar pela sua página no Facebook.

Os meus cumprimentos

Paulo Porfirio disse...

Frequentei um curso de formação profissional, talvez em 1987,como estucador,acho que passamos só 3,e ficamos nos quadros da firma .depois de sair nunca mais vi ninguém, mas lembro-me do nome do meu mestre,era Opetaciano Luis.