Factos Históricos ( 1835 - 1913 )


1835
- Introdução em Portugal da máquina a vapor aplicada à indústria

1836
- Casamento da rainha com D. Fernando de Saxe-Coburgo-Gotha.
- Revolução de Setembro que restabelece a Constituição de 1822.
- Reformas na Instrução Pública no governo de Passos Manuel.
- Criação de liceus.
- Fundação das Academias Reais de Belas-Artes de Lisboa e Porto.
- Belenzada: golpe de Estado envolvendo a própria rainha, com intenção de recuperar os poderes que lhe haviam sido retirados pelo governo setembrista.
- Revolta dos Marechais como reacção à Revolução de Setembro.

1838
- Nova Constituição portuguesa, jurada por D. Maria II
- Nascimento de D. Luis I

1842
- Novo golpe de Estado, liderado por Costa Cabral, com o intuito de derrubar a Constituição de 1838 e restaurar a Carta Constitucional.
- Promulgação do novo Código Administrativo.
- Reorganização da Guarda Nacional.
- Reforma das Câmaras Municipais.
- Nascimento de Antero de Quintal, escritor, poeta e filósofo.

1843
- Início da construção do Teatro D. Maria II

1846
 - Crise financeira portuguesa
 - Fusão do Banco de Lisboa com a Companhia Confiança Nacional, da qual resulta o Banco de Portugal
 - Inauguração do Teatro D. Maria II
 - Revolta da Maria da Fonte e consequente queda do governo de Costa Cabral

1849
- Costa Cabral regressa e preside de novo ao governo

1850
- Inauguração, em Lisboa, da iluminação pública a gás (30/07/1850)

1851
- Revolta do marechal Saldanha, Regeneração, com o intuito de derrubar Costa Cabral

1852
- Introdução em Portugal do sistema métrico decimal - É estabelecida a Mala-Posta entre Lisboa e Porto

1853
- Entra em circulação o primeiro selo postal português
- Morte de D. Maria II; D. Fernando, pai de D. Pedro V, fica regente na menoridade deste.

1855
- Subida ao trono de D. Pedro V
- Inauguração do 1º telégrafo eléctrico do país

1856
- Inauguração do troço de linha férrea, Lisboa Stª Apolónia -Carregado (Construção Iniciada em 1853)

1859
- Fundação do Curso Superior de Letras

1860
- Fundação do Hospital Dona Estefânia

1861
- Morte do rei D. Pedro V e subida ao trono de seu irmão, D. Luiz I

1864
- A população portuguesa é de cerca de 3 800 000 habitantes
- Fundação do Diário de Notícias
- Fundação do Banco Nacional Ultramarino
- Publicação do 1º Código Civil português

1865
- Fundação da Companhia União Fabril
- Fundação do Partido Reformista

1866
- Morte de D. Miguel I no exílio

1867
- É abolida a pena de morte para os crimes excepto por traição durante a guerra

1868
- É inaugurado o serviço directo de Lisboa a Madrid, para passageiros de primeira classe.

1869
- Abolida a escravatura em em todos os territórios portugueses

1870
- É decretada a extinsão definitiva da escravatura em todos os domínios portugueses

1871
- Primeiros movimentos grevistas portugueses
1875
- Fundação do Partido Socialista Portugu~es

1876
- O Crime do Padre Amaro, de Eça de Queiroz
- A Cartilha Maternal de João de Deus
- Início da construção da ponte metálica sobre o Tejo em Santarém (1876-1881)
- Fundação do Partido Progressista

1877
- Inauguração da ponte ferroviária D. Maria no Porto permitindo assim a ligação ferroviária entre Lisboa e Porto
- 1ª Travessia entre Angola e a costa do Índico por Serpa Pinto

1878
- Instalação das primeiras iluminações eléctricas em Lisboa

1882
- Inauguração da Linha da Beira Alta
1884
- Travessia de África (Angola-Moçambique) por Hermenegildo Capelo e Roberto Ivens.

1887
- Início da exploração do Sud-Express, ligando Lisboa-Madrid-Paris e Calais.
- Inauguração da linha férrea Lisboa-Sintra

1888
- Assinatura do contrato de construção das obras do porto de Lisboa, com o construtor francês Hildenert Hersent

1889
- Inauguração da linha férrea Cascais-Pedrouços
- Morte de D. Luis I e consequente aclamação de D. Carlos I de Portugal

1890
- Comemoração, pela primeira vez, do 1.º de Maio em Lisboa
- Chegam a Portugal as primeiras locomotivas "Compound", construídas pela casa inglesa Beyer Peacock, destinadas à Companhia Real
- Inauguração da Estação central do Rossio, em Lisboa
- Ultimato britânico obriga Portugal a abandonar o território entre Angola e Moçambique.
- Governo progressista cai e António de Serpa Pimentel é nomeado para formar novo governo.
- Composição da marcha A Portuguesa por Alfredo Keil, futuro hino nacional de Portugal.
- Eleições legislativas, tumultos causam 10 mortos e mais de 40 feridos. Eleitos 3 deputados republicanos por Lisboa.
- Tratado de Londres assinado com a Grã-Bretanha define limites territoriais de Angola e Moçambique.
- Remessas dos emigrantes no Brasil caem 80%, contribuindo para grave crise financeira.

1891
- Congresso do Partido Republicano. É aprovado o programa oficial do partido
- Revolta do 31 de Janeiro: Tentativa de implantação da República no Porto
- Congresso de Coimbra do Partido Socialista Português (06/1891) ( não é o actual )
- Bancarrota do Estado Português. O papel-moeda desvaloriza cerca de 10%
1894
- Primeiro jogo de futebol Porto-Lisboa

1895
- Inauguração, no Porto, da primeira linha de tracção eléctrica urbana, entre Massarelos e a Cordoaria

1896
- A Fábrica das Moagens Gomes, construída na Cova da Piedade, entre 1896 e 1898, é a primeira construção de betão armado de que há referência em Portugal

1899
- Aquisição à fábrica francesa Fives-Lille de locomotivas a vapor, para o serviço de rápidos entre Lisboa-Porto. Levavam 7 horas e poucos minutos.
1900
- Iluminação eléctrica pública em algumas vilas e cidades
- Plano geral das vias férreas a Norte do Mondego
- Inauguração da Exposição Universal de Paris
- Criado o Sanatório Marítimo do Outão
- Início da publicação do jornal "O Mundo" dirigido por França Borges
- Em 1900, o censo populacional recenseou no território continental português pouco mais de 5 milhões de pessoas (5.016.267), das quais 356 mil residiam em Lisboa. Sabiam ler 22% e mais de 3.000.000 de portugueses eram trabalhadores agrícolas (61,65%), enquanto só 20% estavam na indústria, 6% no comércio e menos de 1% na Administração Pública, número inferior aos 1,17% que viviam de rendimentos ou aos 1,67% que eram considerados trabalhadores domésticos
1901
- Celebração do contrato entre o Estado português e o Banco Nacional Ultramarino
- Fundação da Sociedade nacional de Belas-Artes
- Iluminação pública em Guimarães e Estremoz
- D. Miguel de Bragança visita semi-clandestinamente Lisboa, Coimbra e Porto
- Projecto da linha férrea entre Guimarães e Fafe
- Fundação da Liga Liberal dirigida por Miguel Bombarda
- Construção do caminho de ferro do Vale do Vouga
- Construçaõ da linha férrea entre Barreiro e Cacilhas
- Início do serviço de carros Eléctricos em Lisboa a 31 de Agosto

1902
- Criada a Escola de Medicina Tropical
- Iluminação pública nas Caldas da Rainha
- Construção do Sanatório Dr. José de Almeida para a luta anti-tuberculose
- Aprovado acordo com os credores externos, consignado as receitas alfandegárias ao pagamento da dívidas
- Electricidade em Portalegre
- Suicídio de Mouzinho de Albuquerque
- Plano geral ferroviário a sul do Tejo
- Concessão dos caminhos de ferro de Bragança, Régua, e troço Granja-Espinho
- Plano geral da rede ferroviária a Sul do Tejo

1903
- Construção da Gare da Estação de S. Bento, no Porto
- A Empresa Nacional de Navegação inicia as carreiras regulares para Moçambique
- Luz eléctrica em Lisboa no Museu Nacional de Belas-Artes e na Câmara dos Deputados
- Com o início da produção de energia eléctrica na Rua da Boavista, o processo de expansão da iluminação eléctriac em Lisboa ganha força.
- Visita do Rei Eduardo VII a Lisboa
- Iluminação eléctrica em Valença
- 1ª Volta à França em bicicleta
- Visita do rei Afonso XIII de Inglaterra a Lisboa

1904
- Abertura do animatógrafo Salão Ideal
- Início da instalação e consumo eléctricos, em casa particulares em Lisboa
- Fundação do Grupo Sport Lisboa, em 28 de Fevereiro, que viria a originar o Sport Lisboa e Benfica
- Início às ligações entre as vias ferroviárias Barreiro-Lisboa (linha do Sul e Sueste) e Vendas Novas-Setil (linha da Companhia Real)
- Primeira linha telefónica entre Lisboa e Porto
- Partido Regenerador ganha eleições e Hintze Ribeiro forma governo que vai durar só até 18 de Outubro
- Inaugurada a Sinagoga de Lisboa na R. Alexandre Herculano
- realização de eleições legislativas em 26 de Junho em que o Partido Regenerador de Hintze Ribeiro, sai vitorioso vindo a durar só até 18 de Outubro.
- É constiuído novo governo de José Luciano de Castro, pelo Partido Progressista

1905
- Morre Rafael Bordalo Pinheiro
- Criada os transportes eléctricos na cidade de Coimbra
- Eleições parlamentares a 12 de Fevereiro, com avanço significativo dos republicanos apesar não terem tido assento no parlamento.
- Conclusão da linha ferroviária de Évora
- Criado o Regulamento Policial dos Mendigos de Lisboa
- Encerramento das Cortes pelo Rei D. Carlos a 10 de Setembro

1906
- Criação do primeiro liceu feminino o Liceu Maria Pia
- Abre sua portas o High-Life o animatógrafo da cidade do Porto
- Publicação do 1º número do Jornal "A Luta"
- Fundada a Escola Colonial, com a finalidade de formar pessoal administrativo e civil para as colónias portuguesas
- Chegada de Bernardino Machado a Lisboa
- A 5 de Junho nova dissolução das Cortes (2 meses após a última dissolução) e são marcadas novas eleições para 19 de Agosto
- Criada a Sociedade de Propaganda de Portugal tambem chamada Touring Club de Portugal
- Fundação do Sporting Club de Portugal a 1 de Julho

1907
- É criada a Academia das Ciências de Portugal, instituição científica cuja constituição foi promovida por republicanos
- Iluminação eléctrica em Viseu, Lamego e Peso da Régua
- Fundação da Empresa de Luz Eléctrica da Guarda
- Fundada a Sociedade de Energia Eléctrica do Porto
- Reconhecimento da liberdade de associação sem aviso prévio
- Ditadura de João Franco apoiado pela maioria progressista-franquista
- Greve académica de Coimbra que alastra a todo o país
- Criada a Federação Geral do Trabalho de orientação sindicalista revolucionária
- Aumento da repressão com a ditadura de João Franco
- Dissolvida a Câmara Municipal de Lisboa
- Criação do descanso semanal obrigatório

1908
- Tem início a construção da Central da Junqueira, a qual fornecerá electricidade a Lisboa durante cerca de 10 anos
- Tentativa de golpe revolucionário para derrubar a Monarquia (28 de Janeiro)
- É fundada a Portugália Film por João Costa Freire, Manuel Cardoso e Freire Correia
- No Porto, entra em funcionamento a Central do Ouro para a iluminação da cidade
- O rei D. Carlos e o príncipe herdeiro D. Luís Filipe são assassinados D. Manuel II sobe ao trono a 1 de Dezembro
- João Franco parte para o exílio
- Inauguração de uma unidade fabril de produção de ácido sulfúrico no Barreiro, por iniciativa de Alfredo da Silva (CUF)
- É inaugurada a actividade da Academia de Ciências de Porto
- Assinatura do contrato entre a Câmara Municipal de Lisboa e a Sociedade Companhias Reunidas Gás e Electricidade para abastecimento e iluminação da cidade
- Estação da CP da Porcalhota passa a chamar-se Amadora
- A Sociedade Estoril assume a exploração da linha férrea de entre Lisboa e Cascais
- Fundação do Sport Lisboa E Benfica a 13 de Setembro
- Construção da Central Eléctrica do Ouro, no Porto
- Regicídio do Rei D. Carlos e do príncipe Filipe
- D. Manuel II sobe ao trono, sucedendo a seu pai, o rei D. Carlos

1909
- Fundação da Liga Republicana das Mulheres Portuguesas
- Fundação da Empresa Hidroeléctrica da Serra da Estrela
- Energia eléctrica em Seia
- Jornada das 8 horas de trabalho para os funcionários da Câmara Municipal de Lisboa
- Terramoto com grau 6,7 (escala de Richter) atinge Benavente, Salvaterra de Magos e Samora Correia. Morreram 38 pessoas
- Realização do Congresso Municipalista
- A Federação Operária de Lisboa organiza, em Lisboa e no Porto, o Congresso Nacional Operário
- Novo governo chefiado pelo progressita Veiga Beirão, em 22 de Dezembro, que sucede ao regenerador Venceslau de Lima

1910
- A empresa inglesa que, desde 1882, tinha celebrado com o governo português o contrato de exploração das redes de Lisboa e do Porto e que, nesse mesmo ano, instalara 15 telefones nas duas cidades, anuncia a instalação, em 1910, de 6.263 postos.
- Entra em funcionamento a primeira estação radiotelegráfica portuguesa, na Casa da Balança
- Falência do Banco Crédito Predial Portuguez
- Abertura do Parlamento a 23 de Setembro
- Tentativa de insurreição republicana em 14 de Julho
- Suicídio de Cândido dos Reis a 4 de Outubro
- Em 4 de Outubro Loures e Almada proclamam a República, e o Rei D. Manuel II foge para Mafra
- A 5 de Outubro Paiva Couceiro bombardeia a Rotunda e a Armada anuncia desembarque
- A 5 de Outubro, proclamação da República nos Paços do Concelho de Lisboa e anúncio do Governo Provisório feita José Relvas, Eusébio Leão e Inocêncio Camacho
- Teófilo Braga preside ao primeiro Governo Provisório
- Dissolução dos partidos monárquicos
- Inauguração da Bandeira nacional Republicana a 1 de Dezembro
- Lei do Divórcio
- Lei do Inquilinato
- Alastra o movimento grevista
- Regulação do direito à greve e do lockout
- Inscrição da palavra “República” nos selos e todas as franquias em circulação (13/10/1910)
- Primeira greve da República. Ferroviários da linha da Póvoa (5/11/1910)
- Greve dos trabalhadores da Companhia Carris Ferro de Lisboa a 14 de Outubro
- A ex- família real chega a Inglaterra a 14 de Outubro
- D. Manuel II liquida as dívidas aos credores e fixa residência em Inglaterra
- São aprovadas as Leis da Família, a primeira sobre o casamento como contracto civil e a segunda estabelecendo o regime de protecção dos filhos

1911
- Organização da Guarda Nacional Republicana
- Fundado o jornal "República"
- Inauguração do Hospital de Santa Marta em Lisboa
- Tentativa de greve geral em Lisboa a 20 de Março
- Inauguração das carreiras de navegação entre Nova Iorque e Lisboa pelo paquete francês “Sant’Anne” (18/05/1911)
- Eleição da Assembleia Nacional Constituinte. Sufrágio directo e universal
- Substituição do real pelo escudo (22/05/1911)
- Criado o Crédito Agrícola
- Decretado o descanso semanal "em princípio ao Domingo"
- O Liberal, o Diário Ilustrado, e o Correio da Manhã, principais veículos de persistente propaganda monárquica e clerical, são assaltados e destruídos.
- I Governo Constitucional liderado pelo republicano João Chagas, em 4 de Setembro (70 dias)
- A Constituição da República foi aprovada dia 19 de Agosto e promulgada a 21
- II Governo Constitucional, Augusto Vasconcelos, em 13 de Novembro (217 dias)
- Primeiras sessões do Senado e da Câmara dos Deputados
- 1º Concerto no Teatro nacional pela Orquestra de Lisboa
- Criação das Universidades de Lisboa e Porto
- Criada a Guarda Nacional Republicana em 3 de Maio
- Criação da Direcção-Geral de Estatística

1912
- Proibição do fabrico de bebidas alcoólicas nas colónias
- Greve geral a 28 de Janeiro
- Inaugurada a Universidade Livre de Lisboa
- Febre tifóide em Lisboa
- Segunda incursão monárquica em Trás-os-Montes chefiada por Paiva Couceiro (06/07/1912). Dois dias depois tem lugar o combate de Chaves
- Lançamento da 1ª pedra da sede da Voz do Operário, em Lisboa
- É aprovado o primeiro contrato entre o Governo português e a Marconi Wireless Telegraph Company Ltd., para o estabelecimento de uma rede de telegrafia sem fios em Lisboa, Porto, S. Miguel, Funchal e S. Vicente de Cabo Verde (12/08/1912)
- Em 27 de Setembro, Alberto Sanches de Castro, membro do Aero Clube de Portugal, fundado em 1909, e que recebera instrução de voo em França, é o primeiro português a voar em território nacional a bordo de um Voisin Antoinette de 40cv, que ensaiou no Mouchão da Póvoa de Santa Iria
- Angola: descoberta de diamantes na região da Lunda
- III Governo Constitucional liderado pelo republicano Duarte Leite, em 16 de Junho (198 dias)

1913
- Iluminação pública eléctrica em Fafe e Ovar
- A população portuguesa é calculada em cerca de 6 milhões de habitantes (não contando com os emigrantes).
- IV Governo Constitucional formado por Afonso Costa, exclusivamente democrático, ficando com a Presidência e as Finanças, em 9 de Janeiro (396 dias)
- Novo código eleitoral
- em 12 de Julho são fixadas as portagens na ponte D. Luis I no Porto
- Início das carreiras regulares de autocarros entre Algés e Carnide
- Recepção do “Espadarte”, o primeiro submarino português
- Lei n.º 83 que estabelece o direito de protecção, assistência clínica, medicamentos e indemnização para operários e empregados, vítimas de acidentes no trabalho. Limita-o a um número restrito de sectores profissionais e fabris
- Em Dezembro regista-se uma crise financeira de alguma dimensão, com o desaparecimento dos bancos Lusitano e Mercantil de Lisboa.