21 de fevereiro de 2016

Fábrica de Cervejas “Estrella”

A "Companhia de Cervejas Estrella" foi fundada em 1923 com um capital social de 720 contos, com a sua unidade fabril localizada na Avenida Sacadura Cabral, ao Campo Pequeno, em Lisboa. Esta empresa, teve origem na "Sociedade de Cervejas, Lda.", fundada em 1919.

Enquadramento da fábrica de cervejas no Campo Pequeno, e na foto da direita a complexo dentro da elipse

 

Pequeno artigo no jornal “A Capital” em 1 de Janeiro de 1924

Esta nova Companhia cervejeira inicia a sua actividade com o sistema inédito de distribuição, até então, com carros puxados por três muares.

Em 1925 o panorama cervejeiro em Portugal era composto pelos seguintes fabricantes:

Companhia Productora de Malte e Cerveja Portugalia
Companhia de Cervejas Estrella
Fábrica de Cervejas Trindade
Companhia da Fabrica de Cerveja Jansen
Companhia de Cervejas de Coimbra
Companhia União Fabril Portuense

                                            Cartaz                                                                              1926

     

                                             1927                                                                                1931

                                     

No entanto, através de um relatório apresentado ao “II Congresso da Indústria Portuguesa” em 1957 por Sebastião José de Oliveira - engenheiro da SCC -, ficamos a conhecer as principais dificuldades que o sector enfrentava no início dos anos 30:

«O mercado português era demasiado pequeno para tanta fábrica, e baixas as possibilidades de todos os produtores de cerveja para a poderem exportar, tendo-se tornado, por isso, muito forte a concorrência entre eles», sendo que os clientes aproveitavam-se exigindo descontos sobre descontos sem que o consumidor ganhasse algo. Além do mais, «a diferença entre o preço do custo da cerveja e o da venda ao público era absorvido, quase por completo, pelos
intermediários», daí a necessidade urgente de crédito por parte das empresas.

 

 

                                                  

Pelo que, em 21 de Junho de 1934, é criada a Sociedade Central de Cervejas, S.A.R.L. - onde se impõem os interesses da família Vinhas, detentora da C.ª Productora de Malte e Cerveja Portugalia - cujo primeiro Conselho de Administração seria eleito em Julho do mesmo ano, com a seguinte composição: António Marques de Freitas (“C.ª Productora de Malte e Cerveja Portugalia”), Camilo Infante de La Cerda (“C.ª da Fábrica de Cerveja Jansen, Lda.), Cândido Sotto Mayor (“Cª. de Cervejas de Coimbra”), Estolano Dias Ribeiro, José Maria Dias Ferrão e M. H. de Carvalho, Lda (“Cª. da Fabrica de Cervejas Estrela”). O capital inicial perfilhava os 100.000 escudos, divido do seguinte modo: Portugalia e Estrela com 40,9%, Jansen com 10,2% e Coimbra com 8%.

É decidido desde logo pela nova “Sociedade Central de Cervejas, S.A.R.L.” a renovação das instalações fabris da “Cª. da Fabrica de Cervejas Estrela”, que só se viria a verificar em 1956 …

Rótulos de garrafas

  

  

     

 

Em finais de 1974, uma análise das principais companhias sócias da SCC - Portugália, Estrela e Jansen - trouxe à luz do dia a verdadeira situação financeira das empresas, bem como as relações existentes com a “Copeja - C.ª Portuguesa de Cervejas” e a “Imperial - União Cervejeira de Portugal”. Financeiramente, a “Companhia de Cervejas Estrela” encontrava-se numa posição desastrosa, como se antevê pela necessidade de emitir uma livrança do “Banco Espírito Santo & Comercial de Lisboa” para pagar os impostos.

As instalações da “Cª. da Fabrica de Cervejas Estrela” nos anos 70 do século XX

 

Em 30 de Agosto de 1975, pelo decreto-lei 474/75, a indústria cervejeira é nacionalizada e, por consequência, são nacionalizadas as seguintes empresas: 

• Cergal - Cerveja de Portugal
• Copeja - Comp. Portuguesa de Cervejas
• Cufp - Comp. União Fabril Portuense
• Imperial - União Cervejeira de Portugal
• Sociedade Central de Cervejas
• Fábrica de Cervejas e Refrigerantes João Mello Abreu
• Empresa de Cervejas da Madeira

Pouco tempo depois, a “Cª. da Fabrica de Cervejas Estrela” seria definitivamente encerrada.

Bibliografia:

Dissertação de mestrado em História Contemporânea de Filipe Guimarães da Silva: "A nacionalização que se deseja" (2012) - FCSH - Universidade Nova de Lisboa
Mestrado em Design de Cátia Milene Azevedo Esteves: "Rótulos Portugueses de 1930 a 1980" (2012) - ESAD - Arte e Design

fotos in: Hemeroteca Digital, Arquivo Municipal de Lisboa, Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Mestrado em Design  referido na Bibliografia

Sem comentários: