19 de agosto de 2013

Cine-Teatro São Pedro em Abrantes

O “Cine-Teatro S. Pedro”, propriedade da empresa "Iniciativas de Abrantes, Lda." e resultado da iniciativa do abrantino dr. Manuel Fernandes, foi inaugurado em 19 de Fevereiro de 1949, com a  comédia de Júlio Dantas, " Outono em Flor ", pela Companhia do Teatro Nacional Dona Maria, Amélia Rey Colaço / Robles Monteiro.

Em 1946 é apresentado um primeiro projecto para o Cine-Teatro, da autoria do arquitecto Amílcar Pinto, por encomenda de um grupo de cidadãos, que entretanto se tinha constituído em firma comercial de seu nome "Iniciativas de Abrantes, Lda" . Depois de demolida a Igreja de São Pedro-o-Novo, edificada em 1708, chegaram a ser realizadas as fundações do edifício, mas, logo, foram interrompidas para apresentação de um novo projecto.

Cine-Teatro S. Pedro no lugar da Igreja de São Pedro-o-Novo

Enquadramento paisagístico do Cine-Teatro S. Pedro na cidade de Abrantes

Finalmente o edifício, é construído pela já extinta "Construtora Abrantina, Lda.", sob novo projecto, este de 1947 e concebido pelo arquitecto Rui Jervis d'Athouguia, personalidade marcante no panorama arquitectónico português. A título de exemplo,  de referir que este arquitecto viria, em 1959, a integrar a equipe de arquitectos que projectaram o edifício-sede da "Fundação Calouste Gulbenkian", em Lisboa e inaugurado em 1969.

«Foi grande animador deste melhoramento o sr. dr. Manuel Fernandes, que, com a sua tenacidade e bairrismo, conseguiu levar de vencida uma das grandes aspirações de Abrantes - ter um bom Teatro - não lhe faltando o apoio e auxílio dos sócios da "Iniciativas de Abrantes, Lda.".» in: Abrantes Cidade Florida

A lotação de 954 espectadores da sala de espectáculos, foi assim distribuída: 512 espectadores na plateia, 232 no 1º balcão e 210 no 2º balcão. No piso do 1º balcão, situava-se um salão de festas, e o bar contava com um pequeno logradouro «a aproveitar as noites de verão».

                                   Planta em 1949                                                      Projector para 35 mm de 1949

         

Este Cine-Teatro, veio substituir outras salas de espectáculos, entretanto desparecidas, como o Cinema da Misericórdia e o “Theatro Taborda”. Lembro que foi nesta cidade que nasceu o famoso actor Francisco Alves da Silva Taborda (1824-1909), conhecido simplesmente por actor Taborda, cuja carreira profissional foi iniciada em Lisboa, em 1852 no Teatro do Gymnasio". Em 1912 seria erguida, nesta cidade, uma estátua em sua honra no "Jardim Actor Taborda", (hoje Praça Actor Taborda) implantado em frente ao edifício onde funcionou o “Theatro Taborda”.

                                           1910                                                                                         1912

 

Actor Francisco Alves da Silva Taborda (1824-1909)

    

“Jardim Actor Taborda” em Abrantes

No ano 2000, é celebrado o contrato de cedência entre a firma proprietária "Iniciativas de Abrantes, Lda." e a Câmara Municipal de Abrantes, dando-se início às obras de remodelação, recuperação e modernização, cuja intervenção é levada a cabo pelo Gabinete dos Centros Históricos da Câmara Municipal de Abrantes, sendo responsáveis pela obra os arquitectos Pedro Costa e Sara Morgado.

  

O “Cine-Teatro S. Pedro”  reabriu em 5 de Julho de 2001 com uma sala de espectáculos, cuja lotação foi reduzida para 561 lugares. A plateia ficou com 350 lugares, o balcão de 1ª ordem com 139 e o de 2ª ordem com 72 lugares.

fotos in. Ultimacto, Cidadãos Por Abrantes, Instituto da Habilitação e Recuperação Urbana, Delcampe.net, Câmara Municipal de Abrantes, Coisas de Abrantes

Sem comentários: