19 de fevereiro de 2015

Cine-Rex e Teatro Laura Alves

O "Cine-Rex" foi inaugurado em 23 de Novembro de 1936, na Rua da Palma, em Lisboa, com uma lotação para 541 espectadores. A exploração deste espaço foi entregue aos empresários Eduardo Rosa, industrial, e Eduardo Ferreira, técnico cinematográfico.

“Cine-Rex” em fotos de 1960 e de 1967

  

Página do “Diario de Lisbôa” de 20 de Novembro de 1936

O “Cine-Rex” veio ocupar o edifício onde, desde 1929, tinha funcionado a “Federação Espírita Portugueza” fundada em 1925, e que após a Constituição de 1933, tinha sido perseguida e obrigada a cessar as suas actividades.  Ficava ao lado do "Real Coliseu de Lisboa", onde mais tarde seria edificada a "Garagem Auto-Lys", junto ao “Chafariz do Desterro”. A propriedade continuou a ser da "Federação Espírita Portugueza" mas a exploração, foi entregue aos dois empresários atrás mencionados.

“Federação Espírita Portugueza” e “Garagem Auto-Lys” em primeiro plano

No piso superior á sala de cinema, existia um grande salão onde se celebravam festas de Carnaval e Réveillons. Mas para mais pormenores decidi publicar uma página do “Diario de Lisbôa” onde poderá ler em pormenor a história e características desta cinema.

   

Entretanto, em 1937, no salão de festas do “Cine-Rex” …

O “Cine-Rex” encerraria em 7 de Janeiro de 1968, dia em que exibiu pela última vez o filme “Piratas em Biquini”

Em 29 de Dezembro de 1968 reabriria como “Teatro Laura Alves”, estreando a peça “O Jovem Mentiroso”, de Keith Waterhouse e Willis Hall, tradução de Botelho da Silva, interpretada por grandes nomes da cena da época: Rui de Carvalho, Brunilde Júdice, Manuela Maria, Guida Maria, Fernanda Figueiredo, Célia de Sousa, e na estreia em palco, Vasco Morgado Júnior, numa encenação de Jacinto Ramos. O antigo “Cine-Rex” tinha sido transformado, em sala de Teatro, pelo empresário Vasco Morgado, marido da actriz Laura Alves, e que em sua homenagem atribuiu o seu nome á nova casa de espectáculos.

                                   Laura Alves (1921-1986)                                         Vasco Morgado (1924-1978)

                      

“Teatro Laura Alves”

   

Programa da peça de inauguração do “Teatro Laura Alves”

    

A propósito da abertura deste novo Teatro , o empresário Vasco Morgado descrevia assim os seu sentimento:

«Para mim, actor que acabei por não ser, empresário em que me tornei por dedicação ao Teatro, este é um momento de alegria ou, se me permitem, de ternura.
Mais um teatro a funcionar em Lisboa. Isto é maravilhoso para quem pertence ao Teatro e até para quem vive do Teatro.
O Teatro Laura Alves, homenagem justa a uma grande actriz, não está pronto e não está porque o dinheiro não chegou. Será acabado, tenho esperança, com a ajuda do público e é de toda a justiça dizer-se que o que está feito se deve ao espírito de sacrifício e competência dos meus colaboradores e à amizade e compreensão de alguns credores.»

       Estreada em 6 de Dezembro de 1969                                    Estreada em 8 de Fevereiro de 1972

 

O “Teatro Laura Alves”, viria a encerrar definitivamente em 8 de Dezembro de 1987, com a última exibição da peça “Socorro … Sou Uma mulher de Sucesso”, de Carlos Paulo e Io Apolloni.

O que restou do primitivo “Cine-Rex”  transformou-se em Residencial Local “Noite Cristalina” de qualidade e utilização duvidosas. Mais tarde o edifício quase desapareceu no incêndio em 26 de Maio de 2012, restando a fachada.

   

fotos in: Arquivo Municipal de Lisboa, Hemeroteca Digital, Biblioteca Nacional Digital, Opsis, Arquivo Nacional da Torre do Tombo, Publisite

Sem comentários: