6 de dezembro de 2016

Claras Transportes

A empresa “Claras Transportes S.A.R.L.”, com sede no Largo General Baracho, em Torres Novas, teve origem em 1854, quando João Rodrigues Clara iniciou um serviço de trens de aluguer para passageiros entre Torres Novas e a Ponte da Asseca, em ligação ao canal da Azambuja.

Em 1866, ano oficial da fundação da empresa “João Rodrigues Clara”, iniciavam-se as carreiras de trens entre Torres Novas e as estações ferroviárias de Torres Novas e Entroncamento. Em 1912, a firma tomava o nome de “Izidro Rodrigues Clara”, filho do fundador, e introduzia os veículos automóveis, mantendo todavia os antigos trens.

Sede da “João Clara & Cª. (Irmãos), Lda.” no Largo General Baracho, em Torres Novas e provavelmente em 1938

Em 1920, é criada a empresa “João Clara & C.ª (Irmãos), Lda.”, mantendo a sua sede em Torres Novas no Largo General Baracho. A sua filial em Lisboa passaria, em 1942, para uma garagem privativa na Rua Andrade, aos Anjos, e anos mais tarde para a Rua Cidade de Liverpool, também no Bairro dos Anjos.

Autocarro “Ford” da “João Clara & Cª. (Irmãos), Lda.”

                                              1942                                                                                        1955

    

                          Autocarro “REO” de 1937                                                Passeio num autocarro “Borgward”

 

Em 1958, na sua evolução natural funda a “Claras Turismo” que em Lisboa abre a sua loja na Avenida Fontes Pereira de Melo. Viria a ser uma aposta estratégica que se reforçaria com a  compra, no ano de 1961, da empresa de transporte de passageiros Capristanos”, - com origem na firma “Capristano & Ferreira, Lda.” fundada no Bombarral em 1933 - com sede nas Caldas da Rainha, a que se seguiram outras aquisições. Em 1964, junto ás suas instalações em Leiria, constroem a “Estalagem Claras”, na Avenida Heróis de Angola.

Loja da “Claras Turismo”, na Avenida Fontes Pereira de Melo, em Lisboa

Julho de 1963 na revista “Olissipo”

4 de Julho de 1964

1963

No final dos anos 60 do século XX  até 1971, a empresa entra numa fase de expansão e adquire as seguintes empresas de transportes:

“Empresa de Viação de Vila Nova de Oliveirinha, Lda.” de Tábua
“Manuel Martins & Sebastião Martins, Lda.”, de Castelo Branco
”União Automóvel Leiriense, Lda.”, de Leiria
”Francisco Ferreira Vinagre.” de Santarém
“Henriques, Lda.” de Torres Vedras
”Empresa de Transportes Mecânicos Luso-Buçaco, Lda.”, do Luso
”Empresa Marins”, de Castelo Branco

Horários de 1968 e 1970

Em 1971, a empresa “João Clara & C.ª (Irmãos), Lda.”, mudaria a sua designação para “Claras Transportes, S.A.R.L.”. Nesta altura já era a maior empresa de autocarros de transporte de passageiros do país, com mais de 500 autocarros, 439 carreiras e 1.074,4 quilómetros concessionados. Nesta altura, já tinham o terminal da zona Sul em Lisboa na Rua Cidade de Liverpool, transferido, mais tarde para a Avenida Casai Ribeiro, excepto o “Sol Expresso” que fazia parte do “Grupo de Empresas Transportadoras Privadas” que tinha o seu terminal na rua de Entre- Campos (junto à Praça do Campo Pequeno) e, mais tarde, na Avenida Duque de Ávila, 12.

Autocarro “Guy” dos “Claras” e da “Cityrama” na Praça dos Restauradores, em Lisboa

 

Autocarro “AEC UTIC” 740

1971

1972

Em 12 de Junho de 1975, seria, nacionalizada e incorporada na “RN - Rodoviária Nacional, E.P.”. Em 1 de Fevereiro de 1991 transformar-se-ia na “Rodoviária Tejo, S.A.”.

Autocarro “AEC UTIC” U2037

Modelo similar ao do desenho anterior já com a designação de “RN - Rodoviária Nacional”

        

Agradecimentos:
Bilhetes, emblemas, chapas e condecoração publicados neste artigo foram gentilmente cedidos por Carlos Caria.
Horários gentilmente cedidos por Jorge Monteiro via Faculdade de Letras da Universidade do Porto.

Desenhos digitais publicados, foram gentilmente cedidos por Eugénio Santos, via “
Memórias de Empresas e Autocarros Antigos”.

Bibliografia: Mediotejo.net e Cabo Carvoeiro Memórias

Fotos in: Arquivo Municipal de Lisboa, Hemeroteca Digital, Memórias de Empresas e Autocarros Antigos, Fundação Portimagem, Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian (Estúdios Mário Novais)

5 comentários:

Alvaro Pereira disse...

Meu caro José Leite

Gostei muito deste seu artigo sobre a empresa "Claras".
Eu ainda me lembro de uma excursão que fiz com os meus pais a Aveiro nessas camionetas, quando eu tinha 6 anos!

Gostava muito do símbolo da empresa!

Os meus melhores agradecimentos!

Álvaro Pereira

José Leite disse...

Caro Álvaro Pereira

Eu é que agradeço a amabilidade do seu comentário.

Os meus cumprimentos
José Leite

Ricardo Santos disse...

José Leite, Boas Festas e mais uma vez Parabéns por este Espaço Grande e Público onde sabem pôr os olhos !
Abraço

José Leite disse...

Caro Ricardo Santos

Muito grato pelos seu votos de Boas Festas, que retribuo para si e sua família.

Abraço

Badiuluso disse...

Viajei muitas vezes nos autocarros dos Claras, nas décadas de 40 e 50.
Ver algumas das fotos aqui postadas, foi matar saudades.
Permiti-me descarregar duas; mas são só para meu deleite.
Bom Natal.
E saia bem, mas entre melhor ...
Obrigado