23 de outubro de 2016

Paris em Lisboa

A loja de modas “Paris em Lisboa” é uma das mais antigas lojas de Lisboa, ainda em actividade, e foi inaugurada em Junho de 1894, na Rua Garrett, em Lisboa, pela sociedade “Souza, Monteiro & Comandita”.

“Paris em Lisboa” à esquerda na foto

Acerca da abertura da loja "Paris em Lisboa" o jornal "A Folha de Lisboa", de 1 de Novembro de 1894 escrevia:

« Paris em Lisboa
Este título devéras suggestivo, que, durante algumas semanas, appareceu ahi enygmaticamente pelas esquinas, em cartazes de luxo, serve, desde junho ultimo, para designar a importantissima casa de modas que os srs. Arthur de Sousa e Pires Monteiro, antigos empregados interessados da casa Quaresma, abriram ao Chiado nos. 77 e 79 com entradas tambem pela rua Serpa Pinto nos. 103 a 107, sob a firma Sousa, Monteiro & Commandita (...)
A especialidade do Paris em Lisboa é em sedas, tecidos de lã, veludos, chapeus, altas phantasias e artigos confeccionados, os quaes saem dos seus ateliers, executados com a maxima perfeccção.(...)
Com taes e tantos predicados, não admira, pois, que este novo estabelecimento seja hoje o ponto de reunião da nossa feminilidade elegante, sendo sucessivas e importantes as encommendas que ali se recebem, cada vez augmentando mais e mais os seus creditos. Impossivel se torna, apesar de tudo, ajuizar do valor das nossas palavras, sem entrar na casa a que nos vimos referindo e observar com conhecimento de causa a maneira como n'ella se trabalha, e a profusão de tecidos, ultimos padrões, de figurinos,e, enfim, de todas as minudencias da Moda, que a tornam um verdadeiro centro do hig-life lisbonense, mas do hig-life que tem gosto e aprecia o bom.»

Anúncio que acompanhava o artigo em 1 de Novembro de 1894

12 de Agosto de 1908

Fazendas, sedas e bordados, chegam à clientela chique de Lisboa, vindas da capital da moda, Paris. Poucos anos após a sua abertura, em 1902, a Rainha D. Amélia honra à loja "Paris em Lisboa", concedendo-lhe a mercê de "Fornecedores de Sua Real Casa". Nos seus ateliers confeccionavam-se muitos dos fatos mais elegantes que vestiam a nossa sociedade de então.

18 de Dezembro de 1914

Penso que ainda antes de 1915, Arthur de Souza, também proprietário da loja “Lanifícios da Moda” na esquina da Rua Augusta com a Rua da Assumpção, em Lisboa, adquire a “Paris em Lisboa” , na sua totalidade, ficando proprietária a sua firma “A. de Sousa & Cª., Lda.”.

“Lanifícios da Moda” dentro do círculo desenhado, na Rua Augusta em 5 de Outubro de 1911

Participação da actriz Berta Cardoso e do actor Alves da Cunha na “Semana dos Artistas” em 21 de Janeiro de 1928

 

Os anos 30 do século XX trazem uma mudança de hábitos de consumo, obrigando a uma transformação no comércio. Foram nessa altura criadas as secções de perfumaria, meias e dos artigos de casa. Os tecidos são agora reis das vendas. Lãs, sedas e algodões passam dos balcões da loja para inúmeros ateliers de costura. A perfumaria instala-se em lugar nobre da loja e vende perfumes e outros artigos de beleza. As meias chamadas de vidro, fazem também a sua aparição com enorme sucesso.

Ateliers de costura da loja de modas “Paris em Lisboa”

1911 Paris em Lisboa.1 1911 Paris em Lisboa.2

1911 Paris em Lisboa.5

  

Durante a II Guerra Mundial figuras de relevo das sociedades europeias visitavam, ou passavam por Lisboa e eram clientes da loja “Paris em Lisboa”.

As décadas de 50, 60 e 70 do século XX, foram épocas de grande prosperidade e de contínuos melhoramentos. A oferta era, como sempre, de enorme qualidade e variedade. É, então, inaugurada a secção de malhas e pronto-a-vestir, inéditas até então. Com a revolução de 1974, novos hábitos de vida e consumo aparecem. Já com os artigos de vestuário confeccionados que fazem parte da oferta da “Paris em Lisboa”, remodela-se a secção de roupas de casa que ocupará toda a loja nos anos seguintes, com o fim da venda de tecidos a metro para vestuário.

 

Data de 2006 a última grande alteração que alargou esta mesma secção pelo três pisos existentes. Roupa de cama, de mesa e de banhos são hoje expostas nos 3 pisos da loja.

“Paris em Lisboa” actualmente

 

 

Bibliografia: últimos parágrafos baseados no texto histórico do site oficial da “Paris em Lisboa”. Uma ressalva: o referido texto indica o ano de 1888 como o da abertura deste estabelecimento mas, como se poderá constatar pelo excerto do artigo que reproduzi no início, a loja “Paris em Lisboa” abriu em Junho de 1894.

fotos in: Arquivo Municipal de Lisboa, Biblioteca Nacional Digital, Paris em Lisboa

2 comentários:

alfacinha disse...

Parabens com esta linda reportagem
Abraço

Paula Lima disse...

Excelente! Continuo a ter vontade de lá entrar! Das poucas lojas que não cederam e desapareceram.