26 de junho de 2016

Hotel da Fonte Santa em Monfortinho

O “Hotel da Fonte Santa”, abriu as suas portas no final de 1940, nas “Termas de Monfortinho”, propriedade da “Companhia das Águas da Fonte Santa de Monfortinho” e projectado pelo arquitecto Vasco Pereira de Lacerda Marques, que também projectou o Balneário das Termas ao mesmo tempo.

 

 

“Hotel Fonte Santa” avistando-se à direita na foto parte do Balneário Termal, em 1941

Por mera curiosidade, de referir que graças à cura da sua matilha de cães, por ocasião das suas caçadas, o Infante D. Francisco providenciou a Câmara de Salvaterra do Extremo com uma verba para a construção duma simples abóboda para resguardo da fonte de "água milagrosa". O outro facto foi o do Dr. Gardete Martins que após aturado esforço conseguiu obter o parecer científico que permitiu a construção das "Termas de Monfortinho", propriamente ditas.

Primeiro anúncio publicitário no “Diario de Lisbôa” a 29 de Março de 1941 e outro no mesmo jornal a 20 de Abril de 1941

 

Capela junto ao “Hotel da Fonte Santa”

Inicialmente com 50 quartos, o “Hotel da Fonte Santa” , no início dos anos 90 do século XX passaria para a propriedade do “Grupo Espírito Santo” após este ter tomado o controlo da “Companhia das Águas da Fonte Santa de Monfortinho”, primeiro em sociedade com os herdeiros do Conde da Covilhã, e posteriormente assumindo uma posição maioritária, reforçando a ideia que o Balneário Termal era, sem sombra de dúvida, o motor de desenvolvimento que urgia renovar. Desde logo, este Grupo iniciou obras de renovação que terminariam em 2001.

 

Anúncio de 1 de Março de 1955

 

 

Etiqueta de bagagem

Postais

 

Postais de 1975

 

Entretanto, em 2005, o “Hotel da Fonte Santa”, entraria, também, em obras, uma vez que não podia continuar com as condições da altura, dado não cumprir as normas comunitárias, nomeadamente a área de alguns quartos, a sala de jantar e as cozinhas que estavam desenquadradas, pretendendo a direcção certificar este hotel. Com as obras de adaptação, o “Hotel Fonte Santa” teria o número de quartos reduzido. Assim de 47, passaria a contar com 41, com 11 suites, quando até agora essa altura tinha uma e ficando com a classificação de 4 estrelas. O restaurante ficou com uma área maior e a cozinha foi completamente renovada.

Em 2008, o “Grupo Espírito Santo Saúde” vendeu as “Termas de Monfortinho”, as Águas do Vimeiro e a “Herdade da Poupa”  ao fundo de investimento “AA-Iberian Natural Resources & Tourism S.A.”, um grupo detido por investidores institucionais internacionais. Também em 19 de Março de 2008 foram adicionadas ao despacho conjunto da Direcção Geral de Saúde novas funções e terapias para as águas das termas: doenças metabólico-endocrinas, reumáticas e músculo-esqueléticas, aparelho circulatório, aparelho nefro-urinário e aparelho respiratório.

“Ô Hotel Fonte Santa”, actualmente

 

 

Em 2010 o “Hotel da Fonte Santa”, juntamente com o “Hotel Golf Mar” no Vimeiro, formariam o grupo “Ô Hotels & Resorts” . O “Ô Hotels & Resorts” foi criado para promover o charme cultural das regiões de Monfortinho e Vimeiro.

“Hotel Golf Mar”, na Praia do Porto Novo em Maceira, aquando da sua abertura no início dos anos 60 do século XX

Outra importante unidade hoteleira, das “Termas de Monfortinho”, o “Hotel Astória” seria inaugurado em 4 de Abril de 1948 e cuja história poderá consultar neste blog no seguinte link: Hotel Astória em Monfortinho

“Hotel Astória”

CFT003 006002 002

fotos in: Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian (Estúdio Mário Novais), Delcampe.net

4 comentários:

João Celorico disse...

Caro José Leite,
Nesta resenha sobre Monfortinho (as Termas), não ficará mal lembrar o infante D. Francisco e o Dr. Gardete Martins. O primeiro porque graças à cura da sua matilha, quando por ali andava nas caçadas, providenciou a Câmara de Salvaterra do Extremo com uma verba para a construção duma simples abóboda para resguardo da fonte de "água milagrosa" e o segundo, porque após aturado esforço conseguiu obter o parecer científico que permitiu a construção das "Termas de Monfortinho", propriamente ditas.

Cumprimentos,

João Celorico

José Leite disse...

Caro João Celorico

Grato pela sua informação adicional e colaboração, habituais.

Vou incluir essa informação.

Com os meus renovados agradecimentos, os meus cumprimentos

José Leite

João Celorico disse...

Caro José Leite,

Se me permite, poderá ler
http://salvaterraeeu.blogspot.pt/2011/03/ainda-fonte-santa-o-infante-d-francisco.html


Cumprimentos,

João Celorico

José Leite disse...

Caro João Celorico

Grato