1 de maio de 2016

Cinema “Restelo”

O Cinema "Restelo", abriu as suas portas em plena época carnavalesca, a 26 de Fevereiro de 1954, na Avenida da Torre de Belém, em Lisboa, vindo substituir o antigo cinema "Belém-Jardim" da Rua do Bom Sucesso, em Belém.

Cinema “Restelo” por altura da sua inauguração com o primeiro filme em exibição “O Capote”

Cinema “Belém Jardim” na Rua do Bom Sucesso

Enquadramento do cinema “Restelo” com a Avenida da Torre de Belém

 

Este cinema, explorado pela "Sociedade Cinema Restelo, Lda.", foi estudado e projectado pelos serviços técnicos da Câmara Municipal de Lisboa, dispondo de uma plateia com 680 lugares e de um Balcão com 384 lugares, servidos por amplos "foyers", e em cuja escada de acesso ao Balcão se poderia observar um mural alegórico.

 

 


bilhetes gentilmente cedidos por Carlos Caria

A sala de espectáculos, era composta por 2 plateias e 1 balcão dividido em 2 partes. A chamada 2ª plateia era a que ficava mais próxima do ecrã, tinha cadeias de pau e os bilhetes mais baratos. A 1ª plateia ficava num nível mais elevado e tinha cadeiras estofadas, e logo bilhetes mais caros. O balcão tinha os bilhetes mais caros, especialmente as três filas da frente que eram as mais espaçosas e as mais caras.

Anúncio ao primeiro filme exibido

«Porque a empresa do Cinema Restelo julga que algumas notícias sobre as suas instalações técnicas pode prestar-se a equívocos, vem esclarecer que a sua cabine se encontra apetrechada para a exibição de filmes de formato normal e panorâmico, estando a fazer também a adaptação para 3-D.
Relativamente ao Cinemascope, tem esta sala unicamente o écran especial, tencionando adquirir posteriormente a aparelhagem necessária a tal sistema de projecção.» in jornal “Diario de Lisbôa”.

 

Em 6 de Março de 1954, «filme em 3 dimensões projectado em Ecran Panoramico»

9 de Outubro de 1954

1959


gentilmente cedido por blog “IÉ-IÉ

O Cinema “Restelo” encerraria em 1989 e no seu lugar está, actualmente, um moderno edifício que, além de albergar um supermercado da cadeia “Pingo Doce”, a “Padaria Portuguesa” e agência do banco “Millenium BCP”, alberga, também, os serviços da “Entidade Reguladora de Serviços Energéticos”.

 

Fotos in: Arquivo Municipal de LisboaBiblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian

3 comentários:

Laurus nobilis disse...

Morei a cerca de 100 metros deste cinema. Durante alguns anos, ia ao cinema sem saber o que estava em exibição. O filme mudava, se não estou em erro, às Quintas-feiras; escusado será dizer que saí a meio de alguns... É bom relembrar! Obrigado.

Carlos Manuel Santos Serra disse...

Morei no Largo da Princesa 24 r/c dto nos meus primeiros oito anos. Vi construir o cinema nas trazeiras de minha casa. Nesse tempo, no prédio de esquina havia uma estação dos correios. Quanto ao cinema Belém Jardim foi la que vi Branca de Neve e os 7 anões. Belos e antigos tempos.

Unknown disse...

Este cinema ficou-me para sempre no coração. Pois era onde a minha querida mãe me levava quando eu tinha os meus seis , sete anos a ver belos filmes da Disney como por exemplo o " Se a minha cama voasse" e "Mary Poppins"...

Também lamento profundamente ter visto o seu encerramento, e ainda sinto um aperto no coração toda a vez que passo por lá e vejo no seu lugar um supermercado e um banco.

O meu muito obrigado por ter exposto este tema, deu-me uma grande alegria rever estas belas fotografias tanto daquele tempo como as actuais.

Bons tempos que não voltarão mais!