17 de abril de 2016

Publicações Cinematográficas Portuguesas

A primeira crónica escrita, sobre cinema, foi publicada em 12 de Julho de 1927, no jornal "Sempre Fixe", intitulada "Fitas Faladas" e assinada por Retardador, pseudónimo utilizado por António Lopes Ribeiro (1908-1995) - e que seria o seu primeiro emprego -  considerado por muitos o “pai” do cinema português, tendo sido jornalista cinematográfico, realizador e produtor de cinema.

António Lopes Ribeiro (1908-1995)

Para ilustrar o aparecimento das primeiras revistas e jornais especializados na indústria e divulgação do Cinema em Portugal, de 1912 a 1941 recorri-me, basicamente, de um artigo publicado na revista "Animatógrafo" nº 57 de 8 de Dezembro de 1941, da autoria de Félix Ribeiro. A partir de 1941 da informação constante no “Cineclube do Porto”.

«Tão ràpidamente quando se desenvolveu no público o gôsto pelo espectáculo cinematográfico, começaram aparecendo no mundo as publicações dedicadas aos frequentadores e entusiastas das salas obscuras, aos amigos do cinema da primeira hora, àqueles cinéfilos ávidos de saberem coisas dêsse mundo novo que surgia nos écrans, mais ou menos alvos, das primeiras salas de projecção. (...)
(...) Portugal, se não foi dos primeiros países a ter imprensa cinematográfica, não alinhou, no entanto, como a seguir se verá nas últimas filas.»
citação de Félix Ribeiro

1912 - Cine Revista - Revista originária da cidade do Porto, que cessaria a sua publicação em 1924.
1913 - O Foco - Revista de Torres Novas.
1917 - Cine Revista - Revista lisboeta mensal, dirigida por Fernando Mendes.
1919 - O Film - Folha lisboeta quinzenal fundado por José Figueiroa e Raúl Reis.
           Porto Cinematografico - Revista mensal, originária da cidade do Porto e dirigida por Alberto Armando Pereira, e que cessaria a sua publicação em Março 1925.

 

1923 - Jornal dos Cinemas - Publicação lisboeta quinzenal, fundada por Augusto Claro, com o nº 1 a ser publicado e 1 de Janeiro. Cessaria a sua publicação em Agosto do mesmo ano.
          Invicta Cine - Revista originária da cidade do Porto e dirigida por Roberto Magalhães Lino, que cessaria a sua publicação em 1933.
           Cine Teatro - Publicação lisboeta quinzenal dirigida por Valentim da Cunha.
           Cine Lisboa
           Portugal Cinematografico

1924 - Cinema - Revista lisboeta que, após sair o 1º número a 1 de Setembro e dirigido por Valentim da Cunha encerrou de seguida.
1925 - De Cinematografia - Revista quinzenal portuense e dirigida por Fernando Pamplona e Rudolfo da Cunha Reis, que cessaria a sua publicação em Janeiro de 1926.
1926 - Cine Portugal - Revista originária da cidade do Porto e dirigida por José Lopes Gaia.
           O Film - Revista originária da cidade do Porto.
           Cine Jornal - Jornal originário da cidade do Porto.
1927 - Espectaculo - Revista lisboeta bisemanal fundada e dirigida por Alberto A. Pereira, que cessaria a sua publicação em 1929.
           Cinéfilo - Revista lisboeta inicialmente quinzenal e depois semanal, dirigida por Avelino de Almeida teve a maior longevidade só encerrando em Setembro de 1939, com augusto Fraga como seu director.
1928 - Imagem - Revista lisboeta mensal dirigida por João Botto de Carvalho, tendo como redactores António Lopes Ribeiro, Chianca de Garcia e Carlos Alberto Ferreira.
           Cine - Revista lisboeta mensal dirigida por Paulo Frazão.
           De Cinêma - Revista lisboeta semanário dirigida por Américo Faria.
           Cine-Notícia - Revista semanal tendo como redactor Jorge Simões.
           Arte Muda - Revista originária da cidade do Porto.
           Cinema - Revista de Angra do Heroísmo (Açores), dirigida por Elvino L. Andrade.

 

1929 - Cinegrafia - Revista lisboeta e quinzenal, dirigida por Jorge Pereira e Américo Faria, e que cessaria a sua publicação em Setembro de 1930.
            Cine-Teatro - Revista lisboeta.
            Cine-Jornal - Jornal originário da cidade da Covilhã.
            Filmagem - Revista originária da cidade de Faro.

  

1930 - Kino - Jornal lisboeta semanal dirigida por António Lopes Ribeiro, sendo o seu editor Alfredo Vieira Pinto, e que se notabilizou pela «luta pelo estabelecimento em Portugal do cinema sonoro», e que cessaria a sua publicação em 1931, ao fim de 53 números.
            Imagem - Revista inicialmente quinzenal e depois trisemanal dirigida por Chianca de Garcia, que cessaria a sua publicação em 1936.
           Cronica Cinematografica - O primeiro diário português de cinema, dirigido por Manuel de S. Boaventura, com Mota da Costa como seu redactor principal que viria ser o diretor a partir do nº 18. Cessaria a sua publicação em 24 de Junho.
            Sonarte - Revista lisboeta dirigida por Augusto Rodrigues.
            Da Platéia - Revista lisboeta com Jorge Simões como redactor principal.
            Portugal Cine - Revista originária da cidade de Coimbra.

                     

1931 - Cinema - Jornal lisboeta semanário dirigido por Alberto Armando Pereira.
           Filmes - Jornal lisboeta dirigido por Eugénio Perez que ao fim de 5 números publicados se funde com o "Cinema" de Alberto Armando Pereira.
           Cine-Scalabis - Jornal originário da cidade de Santarém.
           Projecção - Revista originária de Coimbra.
           A Legenda - Revista originária de Coimbra.
           Ecran - Jornal mensal originário de Setúbal.
1932 -Cinema - Revista lisboeta semanal, resultado da fusão anteriormente descrita, dirigida pelo fundador do "Pôrto Cinematográfico". Cessaria a sua publicação em 1934.
           Lusitania Film - Revista lisboeta dirigida por Alves Santos.
1933 -Animatógrafo - Revista lisboeta semanal, fundada por António Lopes Ribeiro, que viria a ser o seu director. Cessaria a sua publicação, já como jornal desde 30 de Dezembro de 1941, em Maio de 1942.
           Movimento - Revista inicialmente mensal, originária da cidade do Porto e dirigida pelo seu proprietário Armando Vieira Pinto, que passou a quinzenal a partir do nº 3. Cessaria a sua publicação em Novembro de 1934.
1934 - Cine - Revista lisboeta semanal dirigida por António Fagim.
           O Filme - Jornal semanário, originário de Setúbal, dirigido por Miguel Manjúa

      

    

1935 - Cine Jornal - Jornal lisboeta semanário dirigido por Fernando Fragoso. Durante 5 anos foi a única revista de cinema a ser publicada em Portugal. Cessaria a sua publicação em 1940.
1936 - Espectáculo - Jornal lisboeta semanário dirigido por Armando de Miranda. Cessa a sua publicação no ano seguinte 1937.
            Estúdio - Jornal lisboeta dirigido pelo engenheiro Luiz Verol.
1937 - Objectiva - Revista lisboeta dirigida por Rodrigues da Fonseca e que cessaria a sua publicação em 1944.
1941 - Animatógrafo - António Lopes Ribeiro retoma a publicação desta revista que no seu editorial se poderia ler: «Hoje mais que nunca, é preciso cuidar do espectáculo cinematográfico. Hoje, mais do que nunca é necessário fabricar cinéfilos, conquistar amigos devotados para o cinema.»
           Filmagem - Revista lisboeta dirigida por Mota da Costa, depois de ter exercido funções de secretário de redacção na revista "Animatógrafo".

1941 - Filmagem - Revista lisboeta dirigida por Mota da Costa e que cessou a sua publicação em 1948.

De seguida indico as principais revistas de Cinema, que se publicaram entre 1946 e 1959 em Portugal.

1946 - OK - Revista lisboeta dirigida por Horta e Costa.
           Grande Plano - Revista lisboeta dirigida por Horta e Costa.
          Cinema de Amadores - Revista lisboeta dirigida primeiramente por M. de Jesus Garcia e posteriormente por Aguinaldo Machado. Cessaria a sua publicação em 1955.

1947 - 7ª Arte - Revista lisboeta dirigida por Armando Aragão.
           Cinema - Revista lisboeta dirigida Álvaro Baptista.
1953 - Visor - Revista de Rio Maior dirigida por Fernando Duarte. Cessaria a sua publicação em 1954.
           Estúdio - Revista lisboeta.

1954 - Imagem - Revista lisboeta dirigida por Baptista Rosa e Frederico Kessler.

1957 - Celulóide - Revista de Rio Maior dirigida por Fernando Duarte. Cessaria a sua publicação em 1959.

1959 - Filme - Revista lisboeta que cessaria a sua publicação em 1962.

«Pelo que se acaba de escrever pode, supomos ficar-se fazendo uma ideia - desde que pela primeira vez em Portugal uma revista consagrada a assuntos de cinema veio falar, defender, vulgarizar o espectáculo cinematográfico - do panorama da Imprensa portuguesa da especialidade.
Das mais luxuosas revistas às mais modestas publicações, os que as conseguiram pôr de pé - quantas vezes sabe-se lá à custa de que sacrifícios e de que esforços - tiveram em mira, exclusivamente, poderíamos sem receio afirmá-lo, a luta pela expansão e pelo prestígio duma Arte que a todos nos é querida - o Cinema.»
citação de Félix Ribeiro.

De referir que além do aparecimentos destas revistas e jornais, dedicados exclusivamente ao Cinema, também os jornais diários publicavam as suas páginas cinematográficas caso dos: “Diario de Lisbôa”, “Diário de Noticias”, “Diário da Manhã”, “República”, “O Secúlo”, “Diário da Noite”, “Primeiro de Janeiro” (Porto) e ainda o bisemanário “Sport”.

fotos in: Hemeroteca Digital, Do Porto e não só, Cineclube do Porto

2 comentários:

Anónimo disse...

Bom dia. Adorei o texto, mas tenho de fazer uma correcção: o Jornal dos Cinemas começou em 1 de janeiro de 1923 e terá terminado em 15 de agosto do mesmo ano, no n. 1 (em princípio). De qualquer modo, o certo é que começou em 1923 e não em 1922 como escreveram. Obrigado e bom trabalho, Adriano Silva (BPMP), ainda a catalogar o dito jornal

José Leite disse...

Grato pela sua correcção, tendo já procedido à devida alteração.

Cumprimentos