14 de janeiro de 2015

Ponte de Santa Clara em Coimbra

A "Ponte de Santa Clara" em Coimbra, foi inaugurada em 30 de Outubro de 1954. Estiveram presentes o Ministro das Obras Pública, engenheiro Arantes e Oliveira, o Presidente da Junta Autónoma das Estradas, general Luís Costa de Macedo, o Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, brigadeiro Dr. Correia Cardoso, e o arcebispo-bispo-conde de Coimbra D. Ernesto de Sena de Oliveira, entre outras individualidades.

 

Esta nova Ponte sobre o Rio Mondego, foi projectada pelos engenheiros Edgar Cardoso e António Franco e Abreu, e a sua construção foi encomendada pela Junta Autónoma das Estradas”, à “Novopca - Construtores Associados, Lda.” tendo iniciado os trabalhos de construção em 5 de Abril de 1951.

Projecto das armaduras da vigas da Ponte

Presidente do Conselho, Doutor Oliveira Salazar, observando a maqueta da “Ponte de Santa Clara”

Fases de construção

 

 

No dia da inauguração o jornalista do “Diario de Lisbôa”, via telefone, fazia o seguinte relato:

«A população de Coimbra está a viver horas de intenso júbilo pela inauguração da nova ponte sobre o Mondego, em ligação com o bairro de Santa Clara, que é já um prolongamento da cidades.
A nova ponte, além de constituir um grande melhoramento para Coimbra, serve também os interesses do país, pois fica na estrada nacional nº 1 da linha do Porto.
Esta iniciativa que se deve ao sr. engenheiro Frederico Ulrich, quando ministro das Obras Públicas, foi ampliada pelo seu sucessor, sr. engenheiro Arantes e Oliveira, a quem Coimbra fica devendo os mais valiosos serviços.»

«À hora que telefonamos segue para Cernache, limite do concelho de Coimbra, uma interminável fila de automóveis, conduzindo as entidades oficiais e outras individualidades, a fim de aguardar ali os ministros da Obras Públicas, da Presidência, da Justiça e das Comunicações.
Em Santa Clara prepara-se-lhes calorosa recepção onde encerraram o comércio e a indústria para o respectivo pessoal se associar a essa homenagem. Na cidade estão também encerrados muitos estabelecimentos.»

A primitiva ponte de pedra sobre o o Rio Mondego datava de 1513 e mandada restaurar posteriormente, pelo Rei D. Manuel I, e reinaugurada em 1785. Em 1873 teria inicío a construção de uma nova ponte em ferro,  em substituição da anterior em pedra, tendo sido inaugurada em 8 de Maio de 1875. Esta ponte em ferro foi projectada pelo engenheiro Matias Cipriano Heitor de Macedo, director das Obras Públicas do distrito de Coimbra, tendo custado 101.730$965 réis.

Primitiva ponte de 1513 construída em pedra

Ponte em ferro inaugurada em 8 de Maio de 1875

 

             Ponte de ferro ainda ao lado da nova ponte                                   Demolição da antiga ponte de ferro

 

A nova “Ponte de Santa Clara”, cujo custo ascendeu a 15.000 contos (15.000.000$00) substituíu a de ferro que existia a jusante da atual ponte e  referida anteriormente. Apresentava quatro faixas de rodagem e iluminação. A quando da inauguração, salientava-se a existência de candeeiros a gás, bem como um triângulo, em parte relvado, no acesso do Largo da Portagem.

Esta nova Ponte, muito maior que as anteriores, respondia assim ao crescente aumento do tráfego rodoviário Norte-Sul, através da Estrada Nacional nº 1, tráfego que, à época, atravessava a cidade, escoando-se pelas avenidas Emídio Navarro e Fernão de Magalhães.

“Ponte de Santa Clara”, actualmente

 

Fotos in: Arquivo Municipal de LisboaBiblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian, Histórias e Sabores, Delcampe.net

Sem comentários: