5 de janeiro de 2012

Salão Automóvel de Lisboa de 1934

O Salão Automóvel de Lisboa de 1934, organizado pelo “Automóvel Clube de Portugal”, teve lugar no “Pavilhão de Exposições e Festas”, no Parque Eduardo VII.

Este edifício, projetado pelos arquitetos Guilherme e Carlos Rebello de Andrade e Alfredo Assunção Santos, foi primeiramente construído no Brasil para a Grande Exposição Internacional do Rio de Janeiro, que abriu a 21 de Maio de 1922 e prolongou-se até 30 de Março de 1923, por altura das comemorações do I Centenário da Independência do Brasil. Foi um dos pavilhões portugueses no certame tendo sido este o “Pavilhão Português das Indústrias”.

“Pavilhão de Exposições e Festas”

Depois de ter estado fechado por uns anos acolheu entre 1 e 16 de Agosto de 1925  o “Primeira Exposição de Automobilismo do Rio de Janeiro”. Em 1929 este pavilhão de Portugal, construído sobre uma estrutura metálica, foi desmontado e transportado para Portugal. Depois de reconstruído em Lisboa com a supervisão do arquitecto Jorge Segurado, no Parque Eduardo VII, chamou-se “Palácio das Exposições e Festas”. A sua abertura deu-se em 3 de Outubro de 1932 com a “Grande Exposição Industrial Portuguesa”. Em 1946 foi transformado para ser o “Pavilhão dos Desportos”, onde se disputou, em 1947, o Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins e que Portugal venceu. Em  27 de Agosto de 1984 mudou novamente de nome para “Pavilhão Carlos Lopes”.

O “Salão Automóvel de Lisboa” abriu as suas portas a 26 de Abril de 1934, sendo inaugurado pelo Presidente da República o General Óscar Carmona. Os automóveis ficaram distribuídos pelo pavilhão central e pelas outras salas e dependências do “Pavilhão de Exposições e Festas”. Os veículos pesados ficaram expostos nos jardins exteriores.

Hall de entrada da Exposição

 

            

As galerias foram utilizadas para a exposição de tintas, óleos, e acessórios para automóveis. Tecnicamente, a inovação mecânica do ano mais generalizada, foi a suspensão independente das rodas dianteiras.

No cinema do Pavilhão, foram projectados, durante o certame, documentários automobilísticos podendo assistir todos os visitantes pois o bilhete de entrada na exposição era válido também para a sala de cinema.

Principais fabricantes de automóveis em 1934

Estiveram : «Graham», «Renault», «Pontiac», «Vauxhall», «Chevrolet», «Oldsmobile», «Buick», «Cadillac», «Opel», «Citroën», «Austin», «Studebaker», «Willys», «Peugeot», «Mercedes-Benz», etc...

As principais firmas importadoras presentes foram: “General Motors Peninsular”, “Guerin, Lda.”, “Orey Antunes & Cª, Lda.”, “J.J. Gonçalves Sucrs.”, “C. Santos, Lda.”, “A. M. Almeida, Lda.”, “Lisbon Motor & Cª. Lda.”, “Soc. Matos Tavares, Lda.”, etc …

               Sala dos automóveis «Studebaker» e «Standard» representados pela “C. Santos, Lda.”

                      «Studebaker» Dictator Cruising Sedan                           «Studebaker» President Cruisng Sedan

 

«Standard» Flying 12

Expositores enriquecidos com posters publicitários com a assinatura de Fred Kradofler

                      Velas «Champion»                             Baterias «Willard»                               Faróis «Marchal»

O “Salão Automóvel de Lisboa” encerrou a 6 de Maio de 1934.

fotos in: Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian, Arquivo Municipal de Lisboa, Arquivo Nacional Torre do Tombo

3 comentários:

carol disse...

Que lindo! Adoro ver e saber destas coisas do nosso século XX.
Obrigada pelo seu blogue.

José Leite disse...

Não tem nada que agradecer. Eu é que agradeco as visitas dos seguidores e não seguidores deste blogue, que muito me honram.

Cumprimentos

Letra disse...

Caro José Leite

Os 3 cartazes estão assinados pelo designer Fred Kradolfer (1903-1968).

Carlos Rocha