12 de dezembro de 2011

Grande Casino Internacional

Em 1882, ano em que entra ao serviço a linha de caminho de ferro Pedrouços-Cascais, com dezasseis comboios ascendentes e descendentes, é fundada a “Companhia do Monte-Estoril”, que viria a ser proprietária do “Grande Casino Internacional” do Monte Estoril.

Em 1899, no Monte Estoril, já existiam o “Casino Mont’ Estoril ” instalado no chalet da Viscondessa de Silva Carvalho e o “Club Internacional ”. Neste mesmo ano chega a iluminação pública eléctrica ao Monte Estoril, depois de ter sido Cascais a primeira povoação portuguesa a ter iluminação pública eléctrica, pelo sistema Jablochkoff,  por ocasião do aniversário do Rei D. Carlos a 28 de Setembro de 1878.

“Casino Mont’ Estoril” no seu início, e que veio ocupar o antigo Chalet da Viscondessa da Silva Carvalho

1910

                                 “Casino Mont’ Estoril”                       1899                            “Club Internacional”

  

«O Casino semilhante a uma graciosa barraca, espreitando o mar por entre os arvoredos; o Club Internacional, entregue a uma promettedora empreza, com o delirio polychromico das suas vidraças, lembrando o que quer que seja do oriente e muito do que entre nós ha, n'uma situação explendida.» in Revista Brasil-Portugal (16-09-1899).

Luís Gonzaga Ribeiro (Capitão-Tenente da Marinha), nascido em Macau em 14 de Setembro de 1864 e casado com Maria Luísa de Mello Breyner, regressando de África nos finais do século XIX, após ter ocupado os cargos de governador de várias províncias de Angola, de Moçambique e do Congo, contrata o arquitecto Almeida Pinheiro e manda edificar o palacete num terreno de 5.000 m2 com palmeiras centenárias no Monte Estoril, para sua casa familiar de veraneio. A sua construção orçou em 70 contos de réis. No início do século XX inaugura o “Grande Casino Internacional”, ocupando o último piso do palacete como sua residência familiar.

                                                                               Luís Gonzaga Ribeiro

                                                                                                                                                      

                                                                         “Grande Casino Internacional”

                                        

1916

                               

                                                                                 Esplanada em 1927

                                      

Este Casino era uma sociedade gerida por Luís Gonzaga Ribeiro e pelo seu sócio José Nunes Ereira. Era um Casino verdadeiramente internacional, palco de grandes orquestras e de grandes estreias de cinema e de teatro, realçando em 1926 a «Jazz-Band Sul-Americana Romeo Silva» e o primeiro «Grande Concerto de Jazz» no concelho de Cascais, protagonizado pelos «Robinson´s Syncopators» no Réveillon de 31 de Dezembro de 1927.

                                             Réveillon de 31 de Dezembro de 1927 (anúncio e fotos seguintes)

                   

      

Durante o ano, no seu salão restaurante tinham lugar chás-dançante se jantares-concerto, com a orquestra privativa de Vieira Pinto.

Curiosidades: os netos de Luís Gonzaga Ribeiro que viviam no último andar do casino e que por vezes recitavam e representavam nas matinés do teatro infantil,  para adormecerem os violinistas do casino deslocavam-se aos seus quartos e tocavam . Nessa altura tinham lugar no Casino bailes no seu salão para a alta sociedade de Cascais ao quais a Rainha D. Amélia era por vezes convidada.

       

Foto no “Notícias Ilustrado” em Julho de 1930

Três anos após a morte de Luís Gonzaga Ribeiro, no Monte Estoril em 4 de Janeiro de 1927, o “Grande Casino Internacional” encerra em 1931. Depois deste casino veio a ser inaugurado o “Casino Estoril em 15 de Agosto de 1931, no Estoril resultado da iniciativa de Fausto de Figueiredo.

Ao contrário de que muita gente pensa, e tem escrito inclusivé por organismos oficiais, com o encerramento deste Casino o edifício não veio a ser transformado e ocupado pelo “Royal Hotel” e posteriormente “Hotel Miramar”. O “Hotel Miramar” já existia antes da abertura do “Grande Casino Internacional” (ver última foto). O edifício ocupado pelo “Hotel Miramar”  foi inicialmente construído como “Chalet Almeida Pinheiro”, propriedade do engenheiro Almeida Pinheiro.

                                         “Chalet Almeida Pinheiro” já transformado em “Hotel Miramar” desde 1914

                                    

                                              “Grande Casino Internacional” e o já “Hotel Miramar” ao fundo

                                        

fotos in: Hemeroteca Digital, Biblioteca de Arte-Fundação Calouste Gulbenkian

Além das estruturas dos dois edifícios não apresentarem nenhuma semelhança, se se consultar, por exemplo, o jornal “Diário de Lisboa” de 31 de Dezembro de 1930, podem-se ler anúncios ao “Hotel Miramar” e ao réveillon do “Grande Casino Internacional”  (fotos seguintes) ….

              

18 comentários:

Filipe Gonzaga Ribeiro disse...

Creio que a "Companhia do Monte Estoril" não pertenceu ao Grande Casino Internacional, mas sim ao Conde Moser e a Carlos Anjos. Posteriormente a essa Companhia, e para seguimento do desenvolbvimebto do Monte Estoril e do Estoril, foi criada a Sociedade Estoril-Plage (1913) de propriedade de Fausto Figueiredo.

José Leite disse...

Caro Filipe Gonzaga Ribeiro

Grato pelo seu comentário mas ...

Eu não escrevi que a Companhia do Monte Estoril pertencia ao Grande Casino Internacional mas sim o contrário.
Pode-se ler:
«é fundada a “Companhia do Monte-Estoril”, que viria a ser proprietária do “Grande Casino Internacional” do Monte Estoril.»

O resto que escreveu está correctíssimo.

Mais uma vez obrigado

Cumprimentos

José Leite

Filipe Gonzaga Ribeiro disse...

Caro José Leite,

Tem toda a razão. Peço desculpa pelo meu lapso.
Ela foi realmente a proprietária do Casino em 1927, após a morte do seu fundador.

Cumprimentos,
Filipe Gonzaga Ribeiro

José Leite disse...

Caro Filipe Gonzaga Ribeiro

Não tem que pedir desculpa. Todos nós vamos colher informações a várias fontes e quando se tratam de anos mui longínquos todos nós estamos sujeitos a errar ou a sermos induzidos ao erro involuntáriamente.

De qualquer modo é salutar pois obriga-nos a ter mais cuidado e a procurar o maior número de fontes. Mesmo assim não estamos livres de cometermos ou persistirmos num erro.

Muito grato pela sua colaboração, que espero não seja a última.

Cumprimentos

José Leite

Filipe Gonzaga Ribeiro disse...

Caro José Leite,

Sabe-me informar em que rua ou avenida ficava precisamente o Grande Casino Internacional? No Boletim Informativo Nº 30 (Julho-Agosto-Setembro) do Colégio João de Deus consta que o casino ficava onde hoje é o Hotel Estoril Éden, o que não me parece ser de todo!!!

Abraço,
Filipe Gonzaga Ribeiro

José Leite disse...

Caro Filipe Gonzaga Ribeiro

Penso que tem razão no que diz.

Pela última foto do artigo em questão , inclino-me que o Casino tivesse sido implantado exactamente, ou muito próximo, no local onde existiu o Bar-Restaurante "Ronda" e que por debaixo exitiam uma bombas de gasolina da "Shell", junto ao que hoje é a estrada marginal.

O Estoril-Éden fica no terreno da curva seguinte, na direcção de Cascais, ao das referidas bombas de gasolina e que na foto se vê ocupado por palmeiras.

Um abraço

José Leite

Filipe Gonzaga Ribeiro disse...

Teria sido então onde hoje é a Discoteca Bauhaus...?

Abraço,
Filipe Gonzaga Ribeiro

José Leite disse...

Exactamente aí, penso eu ...

Abraço

José Leite

Gabriel Mimoso disse...

Peço desculpa mas tenho estado a estudar bem as fotos existentes de Casino e da área envolvente e estou convencido que o local é onde foi construído o Hotel Estoril Eden. Julgo até que o jovem Abeto que se vê à esquerda na foto do terraço (1927 ?) ainda lá está, dentro do jardim do hotel.
Os meus melhores cumprimentos.

Gabriel Mimoso disse...

Ainda mais umas achegas quanto à localização do Grande Casino Internacional.
Numa das fotografias do Casino vê-se perfeitamente a Rua D. Manuel de Mello, a antiga estrada marginal e ao fundo, à esquerda, a Casa da Marquesa de Pomares e o Hotel Miramar. Pelo ângulo, o Casino só podia estar implantado no local do actual Hotel Estoril Eden só que um pouco mais paralelo à estrada marginal. O arquitecto do Estoril Eden, para aproveitar ao máximo a convexidade do terreno e assim aumentar a frente do Hotel, inclinou mais para norte a sua ala esquerda. O Google Maps é um óptimo instrumento para chegarmos a esta conclusão, até por que nele, ainda são bem visíveis os limites do hotel Miramar.
Melhores cumprimentos a todos.

Alfredo J Eloy disse...

Amigo José Leite,
Gostaria de confirmar os comentários de Gabriel Mimoso a respeito do Grande Casino Internacional e adicionar alguns detalhes.
Quando eu tinha 5 ou 6 anos vivi no prédio do Grande Casino Internacional, em 1946 ou 1947. O prédio estava localizado na Av. Sabóia, aproximadamente onde está atualmente o Hotel Estoril Éden. Eu me lembro vividamente de sair do prédio e caminhar, mesmo em frente para o jardim Carlos Anjos onde passei muitas horas brincando. Não sei quando se deu a transformação do prédio, mas quando eu vivi lá havia o seguinte: (i) No andar térreo havia uma escola primaria que tinha pelo menos uns 30-50 alunos. Procurei os registros de escolas em Cascais mas não encontro o nome. Eu fui admitido nessa escola, embora não tivesse idade escolar, por amizades do meu pai com o Sr. Cardim. Era um aluno “não oficial” (ii) No primeiro andar estava localizado o ginásio da escola. A sala ocupava todo o andar desde a frente para a Av. Sabóia até ao fundo, com janelas para o mar (iii) No andar inferior ao térreo havia um cinema público (com capacidade para talvez 200-300 pessoas). Passei muitas matines de sábado e domingo no cinema já que tinha entrada grátis (iv) O écran do cinema estava montado em rodas. No verão o écran era puxado para fora da sala na esplanada que se vê nas fotografias do blog. Cadeiras eram instaladas na esplanada e os filmes começavam ao escurecer. Da janela no nosso andar eu podia ver os filmes antes de ir dormir
(v) Eu vivia no segundo ou terceiro andar. Em 46 ou 47 houve um tremor de terra (2 ou 3 na escala Richter) na área de Cascais/Monte Estoril. Eram por volta das 8-9 da noite e saímos todos correndo (minha mãe Cidalina, meu pai Franklin e eu) para jardim Carlos Anjos onde junta com muitas outras pessoas, ficamos várias horas a espera que “passasse o perigo”. Algumas arvores caíram mas não creio que tenham havido grandes danos materiais. (Não encontrei uma base de dados de sismos que indique este evento.)
Os meus melhores cumprimentos a todos os seus leitores,
Alfredo J. Eloy
San Diego, Califórnia

Celeste Jesus disse...

Boa tarde,



Alguém me sabe dizer a história do lugar onde é hoje a Discoteca Bauhaus até à actualidade? (o que foi, datas se possível e imagens era fabuloso! :D )


É para um trabalho de arquitectura da faculdade mas não encontro muita informação na internet, esta página foi o que encontrei com mais informação.



Grata pela atenção.


Cumprimentos,
Celeste Guerreiro

José Leite disse...

Cara Celeste Jesus

Talvez a possa ajudar, mas para que contacto?

Indique-me para : jal2684@gmail.com

Os meus cumprimentos

José Leite

Anónimo disse...

Entre 1958 e 1969 estudei no colégio João de Deus e por vezes ia ao antigo casino então abandonado e posso afirmar que era onde hoje está o Hotel Estoril Éden.
Confirmo também que cheguei a ir ao cinema mas não sei em que ano.
Pedro Ricciardi

José Leite disse...

Caro Pedro Ricciardi

Grato pela sua informação.

Os meus cumprimentos

José Leite

Filipe Gonzaga Ribeiro disse...

Posso confirmar que o local onde se situava o Grande Casino Internacional é onde hoje se encontra o Hotel Estoril Eden.

O próprio hotel tem numa das suas paredes da recepção, na entrada do lado direito, um quadro do Grande Casino Internacional.

Cumprimentos,
Filipe Gonzaga Ribeiro

Unknown disse...

Prezados autor e seguidores deste Blog
sou musicólogo e moro no Brasil. Estou a busca de informações de um grupo instrumental que teria atuado no Grande Casino por volta de 1915, conhecido como Sextetto L'Hespanhol. Também ajudaria se souberem de alguma notícia sobre a presença dos dançarinos Duque e Gaby no Casino por volta desta mesma época. Desde já agradeço.

Mário Dantas.

virita disse...

Confirmo que a localização do Grande casino Internacional é onde hoje se encontra o Hotel Éden ....mas ninguém refere que uma vez encerrado o Casino ele serviu de sede ao Grupo Desportivo Estoril -Praia durante muitos anos ...e mais antes de ser demolido ainda chegou a ser secção do Liceu de Oeiras ou S.João do Estoril e nele ainda se deram aulas....acho eu.Foi demolido nos anos 70 ????? Não me lembro.